Saúde mental pós pandemia: efeitos e consequências (2023)
Saúde mental pós pandemia: efeitos e consequências (2023)
Paulo Miranda
Paulo Miranda
Compartilhe
Índice de Conteúdo

Os efeitos na saúde mental pós pandemia de COVID-19 ainda são sentidos pelo mundo. Além de estarmos expostos à possibilidade de contrair a doença, outras preocupações, ou efeitos secundários tomaram conta do cenário mundial, em proporções nunca vistas antes pela nossa geração.

Um exemplo claro de efeito secundário causado pela pandemia de COVID-19, são os casos de desequilíbrio relacionados à saúde mental. Isso porque, além das emoções negativas geradas pela possibilidade de contrair uma doença, as pessoas também precisam lidar com uma gama de inseguranças trazidas pela situação.

Além das mudanças no convívio social, fatores como instabilidade profissional e falta de perspectiva em relação ao fim da pandemia, afetaram negativamente a saúde mental de muitas pessoas ao redor do mundo. 

Dessa forma, faz-se necessário a abertura de uma nova comunicação sobre saúde mental por parte dos profissionais de saúde e órgãos responsáveis. Nesse artigo, falaremos um pouco mais sobre alguns fatores que comprometem a saúde mental das pessoas em tempos de pandemia. Boa leitura!

Saúde mental na pandemia: as mudanças no convívio social

Durante o período de lockdown, uma das principais reclamações relatadas em consultórios médicos e de psicólogos, era a falta de interação social. Como sabemos, os seres humanos são altamente sociais, conhecidos por viverem em grupos desde os tempos que remetem ao surgimento da espécie. 

Assim, quando colocadas em isolamento, muitas pessoas podem sofrer com problemas como ansiedade e depressão. A preocupação foi ainda maior para quem estava morando longe da família e dos amigos, pois muitas destas pessoas já aguardavam muito tempo para poder rever seus entes queridos quando ficaram impossibilitadas de viajar. 

Sabemos que, mesmo com os efeitos negativos do lockdown, esta foi uma medida necessária e apoiada pelos principais órgãos de saúde para conter o avanço do vírus.

Felizmente, ao contrário das pandemias vividas nos séculos anteriores, o coronavírus chegou na era tecnológica. Ou seja, alguma interação social ainda foi possível graças à Internet e aos dispositivos móveis que fazem parte do nosso dia-a-dia. Isso atenuou os efeitos ruins na saude mental pos pandemia.

Dessa forma, os encontros online passaram a ser extremamente importantes para o equilíbrio e manutenção da saúde mental das pessoas.

Portanto, os profissionais de saúde passaram a encorajar seus pacientes a participarem dessas interações como uma alternativa aos encontros que antes aconteciam presencialmente.

Saúde mental e a instabilidade profissional trazida pela pandemia

Outro efeito indireto foi o desemprego – e sabemos que este ponto mexe diretamente na maioria dos cidadãos no Brasil. Segundo dados do IBGE, o número de desempregados ultrapassou 15 milhões no início deste ano.

Isso significa mais pobreza e, consequentemente, mais problemas relacionados ao desequilíbrio da saúde mental pós pandemia.

Cenários do trabalho e condições da saúde mental em tempos de pandemia

Diante do novo cenário, muitas pessoas precisaram se reinventar e aprender novas profissões. No entanto, nem todos possuíam as condições adequadas para se educarem em outras áreas.

Isso levou muitas famílias a uma situação de insegurança extrema, gerando novos quadros de transtornos de ansiedade e depressão, e piorando os já existentes.

Outro ponto interessante a ser mencionado, são os trabalhadores remotos. Com o lockdown, esse regime se popularizou muito e quem estava acostumado a ir todos os dias para o escritório, passou a usar o pijama como uniforme e a mesa de jantar como escrivaninha. 

A nova modalidade de trabalho é aprovada por muitos, mas é inegável que isso também interfira na quantidade de interação social que estes indivíduos têm durante o dia.

Agora que o lockdown se foi, no entanto, essa situação fica muito mais equilibrada, já que estes trabalhadores podem usufruir dos espaços sociais, mesmo trabalhando em regime remoto. 

Por fim, é necessário compreender que o trabalho é um importante componente da vida de um indivíduo e que, quaisquer alterações negativas que envolvam esse setor, também afetarão negativamente a saúde desta pessoa.

Por isso, serviços e profissionais de saúde devem estar atentos a essas mudanças na hora de diagnosticar e tratar os quadros relacionados à saúde mental.

Considerações finais sobre a saúde mental pós pandemia

Diversos foram e estão sendo os impactos da pandemia em nossas vidas. As questões envolvendo a saúde mental, no entanto, merecem a atenção dos profissionais de saúde, já que a humanidade vive uma situação atípica durante estes tempos.

Fatores como as mudanças no convívio social e instabilidade profissional, vêm causando um aumento nos quadros de depressão e ansiedade na pandemia (e também no pós-pandemia) e piorando quadros já existentes. 

Dessa forma, faz-se necessária a observação destes fatores para uma melhor condução do diagnóstico e tratamento do paciente.

Todas as áreas de saúde são responsáveis por acolher e entender o indivíduo sob esta nova perspectiva, orientando-o sobre as melhores alternativas para lidar com estes desafios. 

Descubra novas formas de carreira e de se posicionar no mercado! Conheça o Inovação Médica! Aqui, medicina é sinônimo de questionar!

Este artigo foi útil? Deixe um comentário!

Publicado em:21/11/2022
Curtiu o artigo e quer ser colunista?
Cadastre-se para o processo seletivo de colunistas do Portal Inovação Médica e ainda receba as melhores notícias da med.

Deixe um comentário

Artigos Recentes
Continue Lendo